O que é Lambrusco? Conheça o famoso vinho espumante italiano

Autor:

Banner vinho campeão
O que é Lumbrusco? Conheça o famoso vinho espumante italiano

O Lambrusco é um vinho italiano originário da região da Emília-Romanha e de algumas áreas de Lombardia e Veneto. Este vinho espumante tinto é conhecido por sua leveza, frescor e sabor frutado, tornando-se uma escolha popular para apreciadores de vinhos em todo o mundo.

Produzido a partir da uva Lambrusco, este vinho tem como característica sua efervescência natural e uma graduação alcoólica mais baixa, variando entre 4% a 8% em média. Há muitos estilos de Lambrusco, variando em doçura e sabor, como por exemplo o Lambrusco secco, amabile e dolce, mas todos compartilham a mesma base de uvas Lambrusco e a efervescência característica.

Vinhos Roses

O Que é Lambrusco

Lambrusco é um vinho italiano frisante, originário da região da Emília-Romanha e Lombardia. Produzido principalmente a partir da uva Lambrusco, este vinho pode ser tinto, rosé ou branco e varia do seco ao doce. Conhecido por sua efervescência leve e aroma frutado, Lambrusco é apreciado em todo o mundo.

História

A história do Lambrusco remonta à época dos antigos romanos. Acredita-se que a uva Lambrusco já existia desde 700 a.C. e começou a ser cultivada pelos etruscos. Durante o Império Romano, o vinho Lambrusco ganhou popularidade e seu cultivo se expandiu por toda a península italiana.

No entanto, foi no século XX, após o fim da Segunda Guerra Mundial, que o Lambrusco começou a conquistar o mercado internacional. A demanda crescente levou à modernização da produção e à criação de diferentes variedades de Lambrusco, incluindo espumantes e vinhos doces.

Regiões Produtoras

As principais regiões produtoras de Lambrusco são:

  • Emília-Romanha: Essa região italiana é o berço do Lambrusco e conta com quatro denominações de origem: Lambrusco di Sorbara, Lambrusco Grasparossa di Castelvetro, Lambrusco Reggiano e Lambrusco Salamino di Santa Croce. Cada denominação tem características específicas em termos de sabor e cor.
  • Lombardia: Localizada no norte da Itália, a Lombardia também apresenta algumas variedades de Lambrusco. Nessa região, o Lambrusco Mantovano é produzido nas áreas ao sul do rio Pó.

Os vinhedos em ambas as regiões contam com terroir variado, que permite a produção de Lambruscos com personalidades distintas. Além disso, as técnicas de produção e blends de uvas Lambrusco também contribuem para as diferenças entre as variedades encontradas no mercado.

Estilos de Lambrusco

servindo as diferenças de vinhos.

Lambrusco é um vinho espumante italiano originário da região da Emília-Romanha e Lombardia. Existem diferentes estilos de Lambrusco, variando em doçura e teor alcoólico. Nesta seção, abordaremos três estilos principais: seco, semi-seco e doce.

Seco

O estilo seco de Lambrusco é caracterizado por sua baixa doçura e maior acidez. Este tipo de Lambrusco possui um teor alcoólico que varia entre 11% e 12%. Os vinhos secos são ideais para acompanhar pratos salgados e queijos fortes. Geralmente, apresentam notas de cereja, amora e pimenta no paladar e no aroma.

Semi-Seco

O estilo semi-seco de Lambrusco apresenta um equilíbrio entre doçura e acidez. Seu teor alcoólico costuma variar entre 9% e 11%. Este estilo é versátil e harmoniza bem com pratos levemente adocicados ou picantes. No paladar, os vinhos semi-secos costumam apresentar notas frutadas, como morango, framboesa e mirtilo.

Doce

O estilo doce de Lambrusco é bastante popular e atrai apreciadores que preferem vinhos com maior teor de açúcar. O teor alcoólico dos vinhos doces varia entre 7% e 9%. Este estilo é perfeito para acompanhar sobremesas e pratos adocicados. Os vinhos doces de Lambrusco costumam ter notas de frutas vermelhas maduras, como cerejas e framboesas, além de toques florais e cítricos.

Produção de Vinho Lambrusco

O vinho Lambrusco é um vinho espumante italiano que vem da família das uvas Lambrusco. Este vinho refrescante e frutado é produzido principalmente na região de Emilia-Romagna, no norte da Itália.

Método Charmat

O Método Charmat é o processo mais comum usado na produção de vinho Lambrusco. Neste método, a fermentação secundária ocorre em tanques de aço inoxidável fechados e pressurizados, chamados autoclaves. O vinho passa de 2 a 4 meses dentro desses tanques antes de ser engarrafado. Este processo permite a produção de grandes volumes de vinho espumante com características frutadas e frescas, típicas do Lambrusco.

Método Martinotti

O Método Martinotti, também conhecido como “Metodo Italiano”, é semelhante ao método Charmat e foi desenvolvido por Federico Martinotti no final do século 19. Neste processo, a fermentação secundária ocorre em tanques de aço inoxidável sob alta pressão, e o vinho é engarrafado diretamente após esse período. Este método ajuda a preservar os sabores frutados e frescos das uvas Lambrusco.

Método Ancestral

Embora seja menos comum, o Método Ancestral é outra forma de produção de vinho Lambrusco. Neste método, a fermentação ocorre em garrafas fechadas, e as leveduras permanecem dentro da garrafa, criando uma pressão natural e bolhas de gás carbônico. Isso resulta em um vinho espumante natural com sabores mais complexos e um perfil de sabor diferente dos métodos Charmat e Martinotti. Devem ser informados que o Método Ancestral resulta em pequenos volumes de vinho e é mais trabalhoso.

Os vinhos Lambrusco podem variar em termos de estilo, doçura, cor e sabor, dependendo do método de produção utilizado e das variedades de uvas particularmente Lambrusco. Consumidos geralmente jovens e frescos, são ideais para serem degustados com uma variedade de pratos italianos, como massas, pizzas e embutidos, e complementam muito bem os sabores da culinária local.

Harmonização e Degustação

Lambrusco é um vinho espumante italiano produzido principalmente na região de Emilia-Romagna. Este vinho é conhecido por sua cor vermelho-rubi vibrante, sabor frutado e leve efervescência. Ele pode ser encontrado em diferentes graus de doçura, variando de seco (secco) a doce (dolce), o que o torna bastante versátil para harmonização com alimentos.

A harmonização de Lambrusco pode ser feita com diversos pratos, destacando-se sua combinação com a culinária italiana, especialmente com massas e molhos. As notas frutadas, acidez refrescante e leveza deste vinho complementam bem pratos como lasanha à bolonhesa, spaghetti alla carbonara e risoto de cogumelos. É também uma ótima opção para acompanhar queijos e embutidos, como parmigiano-reggiano, prosciutto e salame.

Além da cozinha italiana, Lambrusco também harmoniza bem com pratos da culinária brasileira. A versão seco (secco) pode ser combinada com carnes grelhadas, como picanha, e pratos à base de feijão, como feijoada. Já o Lambrusco dolce harmoniza bem com sobremesas, como brigadeiro e beijinho.

Ao degustar Lambrusco, é importante apreciar sua complexidade de sabores e aromas. Ele deve ser servido em uma taça apropriada para vinhos espumantes, preferencialmente entre 8 a 12 graus Celsius. Ao servir, observe a cor vermelho-rubi, o perlage (borbulhas) e os aromas de frutas negras e notas florais. No paladar, procure identificar a acidez refrescante, sabor frutado e equilíbrio entre doçura e taninos.

A experiência de harmonização e degustação com Lambrusco certamente agradará os amantes de vinhos e apaixonados pela culinária. Com sua variedade de estilos e sabores, este vinho espumante italiano proporciona inúmeras possibilidades de combinações gastronômicas, tornando-se um prazer a ser explorado.

Como Servir e Armazenar

O Lambrusco é um vinho italiano levemente frisante, conhecido por suas variedades tinto e rosé. Para aproveitar ao máximo suas características, é essencial saber como servir e armazenar corretamente.

Ao servir Lambrusco, a temperatura ideal é entre 8 e 12 graus Celsius. Essa temperatura realça os sabores frutados e a efervescência do vinho. Uma dica é colocar a garrafa na geladeira por algumas horas antes de servir, garantindo que ela atinja a temperatura adequada.

Utilize taças adequadas para realçar a experiência. De preferência, escolha taças com o bojo arredondado, semelhante às taças de vinho tinto, porém de tamanho menor. Isso permitirá que o Lambrusco libere seus aromas e sabores, garantindo uma degustação mais completa.

Quanto à conservação do Lambrusco, o ideal é armazená-lo em local protegido da luz e em temperatura constante, entre 10 e 15 graus Celsius. Locais com alta umidade devem ser evitados, pois podem danificar o rótulo e a rolha. Deixe as garrafas deitadas durante o armazenamento para manter a rolha úmida e evitar o contato com o oxigênio, o que preservará o frescor e sabor do Lambrusco.

Ao abrir a garrafa, siga estes passos:

  1. Retire a calota ou o invólucro externo da rolha.
  2. Segure firmemente a garrafa com uma das mãos e use a outra mão para girar o fundo lentamente até que a rolha seja liberada, evitando agitação desnecessária.

Lembrando que, uma vez aberto, o Lambrusco deve ser consumido em poucas horas para apreciar seu melhor sabor e frescor.

comidas que combina

Curiosidades

Lambrusco é um vinho italiano originário da região da Emília-Romanha e Lombardia. Ele é produzido a partir das uvas da família das Vitis labrusca, que deram nome à bebida. Existem alguns fatos interessantes sobre este tipo de vinho, que o tornam único e apreciado por muitos enófilos.

Produção: Existem várias versões do Lambrusco, cada uma produzida a partir de diferentes sub-variedades da uva lambrusca. As principais são Sorbara, Grasparossa, Maestri, Marani, Montericco e Salamino. Cada uma delas oferece características únicas ao vinho.

Tipos: O Lambrusco possui diversas variações, sendo os mais comuns o secco (seco), amabile (levemente adocicado) e dolce (doce). A graduação alcoólica pode variar entre 8-13% dependendo da variação escolhida, sendo o secco o mais alcoólico.

Espumante: Uma característica marcante do Lambrusco é seu aspecto frisante, que confere ao vinho uma ligeira efervescência. Por isso, é comum encontrar também a versão espumante do Lambrusco.

Harmonização: O Lambrusco harmoniza muito bem com pratos típicos da região de origem, como massas, risotos, queijos e embutidos como o presunto de Parma. Por ser um vinho leve, também combina com aperitivos e pratos vegetarianos.

Popularidade: Nos anos 1970 e 1980, o Lambrusco tornou-se bastante popular nos Estados Unidos e Europa, principalmente devido à versão doce, o que contribuiu para a afirmação e expansão desse vinho pelo mundo afora.

Agora que conhece um pouco mais sobre as curiosidades do Lambrusco, é hora de aproveitar e apreciar esse delicioso vinho italiano.

Perguntas Frequentes

Quais são os tipos de Lambrusco?

Existem diversos tipos de Lambrusco, sendo os mais comuns: Lambrusco Salamino, Lambrusco Grasparossa, Lambrusco di Sorbara e Lambrusco Maestri. Cada variedade possui características distintas em relação à cor, sabor e aroma.

Como é o sabor do Lambrusco?

O sabor do Lambrusco varia dependendo da variedade e do método de produção. Em geral, é caracterizado por ser um vinho frutado com notas de morango, cereja e framboesa. Além disso, o Lambrusco possui uma leve efervescência, proporcionando uma experiência refrescante e agradável.

Qual é a origem do Lambrusco?

O Lambrusco tem origem na região da Emília-Romanha, na Itália. Este vinho é produzido a partir da uva Lambrusco, que possui diversas subvariedades cultivadas na região desde a época dos antigos romanos.

Lambrusco é um vinho doce ou seco?

Lambrusco pode ser produzido em diferentes estilos, que vão desde o doce até o seco. A maioria dos Lambruscos encontrados no mercado é semi-doce ou doce, mas também é possível encontrar opções secas ou amargas, dependendo da variedade e do método de produção.

Quais pratos combinam com Lambrusco?

Lambrusco é bastante versátil, harmonizando bem com diversos tipos de pratos. Por ser frutado e levemente efervescente, combina especialmente com aperitivos, massas com molhos leves, embutidos, queijos e carnes grelhadas. A versão doce do Lambrusco também pode ser servida como sobremesa.

Como é a produção de Lambrusco?

A produção de Lambrusco envolve o uso da uva Lambrusco e seus diferentes clones. O vinho pode ser produzido pelo método Charmat, onde a segunda fermentação ocorre em tanques de aço inoxidável, ou pelo método Ancestral, que utiliza garrafas para a segunda fermentação. Ambos os métodos resultam em vinhos levemente efervescentes e podem variar entre seco e doce, dependendo das preferências do produtor e da uva utilizada.

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ultimos posts

  • Guia de Harmonização: descubra quais vinhos combinam com sushi e sashimi

    Guia de Harmonização: descubra quais vinhos combinam com sushi e sashimi

    Conteúdo1 Vinho e Comida Japonesa1.1 Harmonização de Vinho com Sushi1.2 Vinho Tinto ou Vinho Branco?1.3 Vinho Rosé e Sashimi: Uma Combinação Refrescante2 Tipos de Vinho para Sushi e Sashimi2.1 Harmonização de Vinho com Pratos Leves2.2 Vinho Espumante: Uma Opção Versátil2.3 Vinhos para Saborear com Sushis e Sashimis3 Dicas para Harmonizar3.1 Combinando Vinhos com Ingredientes Específicos3.2…

    Saiba Mais

  • Mitos e verdades sobre o consumo de vinho na gravidez: o que você precisa saber

    Mitos e verdades sobre o consumo de vinho na gravidez: o que você precisa saber

    Conteúdo1 Impacto do consumo de álcool na gravidez1.1 Grávida pode beber vinho?1.2 Consumo de álcool durante a gestação1.3 Síndrome alcoólica fetal: o que é e como ocorre2 Riscos para o feto2.1 Álcool na gravidez e os efeitos no desenvolvimento fetal2.2 Estrutura cerebral do bebê e o consumo de álcool2.3 Exames de ressonância magnética e sua…

    Saiba Mais

  • É verdade que quanto mais velho o vinho, melhor ele fica?

    É verdade que quanto mais velho o vinho, melhor ele fica?

    Conteúdo1 Vinho e Envelhecimento1.1 Vinho Jovem vs. Vinho Velho1.2 Processo de Envelhecimento do Vinho1.3 Safra e Maturidade do Vinho2 Mito ou Realidade2.1 É verdade que quanto mais velho o vinho, melhor ele fica? O mito desvendado!2.2 Fatores que Influenciam o Envelhecimento do Vinho2.3 Como Saber se um Vinho Está Pronto para Consumo3 Vinho e Qualidade3.1…

    Saiba Mais