Skip to content

As Melhores Formas de abrir Vinho Sem Saca Rolha

abrir Vinho Sem Saca Rolha

As Melhores Formas de abrir Vinho Sem Saca Rolha

Quem não ama um bom vinho? Confraternizar com os amigos e família, ou mesmo sozinho, naqueles momentos de satisfação própria? Sim, vinho sempre é uma ótima pedida e ideia, para os melhores momentos da vida.

abrir Vinho Sem Saca Rolha

Uma boa garrafa do vinho preferido, deve ser apreciada com contemplação e para isso, ficar horas para abrir a garrafa não é parte desse momento único. Seja com rolhas de cortiça ou tampa de rosca, abrir rapidamente e desfrutar de um bom vinho, tem que ser fácil e rápido.

Comprou um vinho novo com rolha de cortiça e, ou saca rolha sumiu ou quebrou? Existem várias maneiras de abrir garrafas de vinho sem saca rolha e aproveitar a bebida tranquilamente. Veja as ideias:

Usando martelo e pregos

Pegue um martelo e 4 pregos médios e bata-os levemente na rolha, deixando a cabeça dos pregos visíveis. Depois, é só usar a parte de trás do martelo para começar a retirar os pregos e dessa forma, a rolha começará se mover e sairá da garrafa. 

Usando martelo e pregos

Esta ideia pode ser considerada também ao utilizar parafuso e alicate. Rosqueie um parafuso na rolha e deixe a cabeça pra fora e depois use uma alicate para retirá-lo que a rolha sairá. 

Simplesmente empurrando a rolha para dentro da garrafa

É a forma mais fácil mesmo, apenas pressionando a cortiça pra baixo até que ela caia dentro do vinho. 

empurrando a rolha para dentro

O único inconveniente dessa ideia é que a cortiça, principalmente quando é sintética ou aglomerada, poderá se desintegrar e esfarelar dentro do vinho, contaminando a bebida. Se a rolha cair inteira, as chances de contaminação serão praticamente nulas. 

Utilizando seu sapato

Pegue um sapato sem salto, com sola fina e encaixe a base a garrafa onde vai o calcanhar.

Utilizando seu sapato

Depois, segure os dois com firmeza e bata repetidamente contra uma parede e com cuidado para não danificar a garrafa. Deixe a garrafa inclinada para baixo e observe que a rolha vai começar a sair. Levante a garrafa, retire a rolha e sirva-se. 

Cadarço ou barbante

Use algo pontiagudo que faça um furo no centro da rolha e que atravesse por completo. Depois, pegue o cadarço ou barbante e faça um nó grosso e use o objeto pontiagudo para empurrar o nó até a base da rolha. Depois é só puxar com cuidado até a rolha estar bem folgada e ser retirada com a mão.

Os tipos de rolhas mais usadas

As rolhas para garrafas de vinho são feitas de um material chamado cortiça, retirado do sobreiro, árvore encontrada na Europa, especificamente em Portugal. As rolhas de cortiça possuem um alto poder de vedação, pois não deixam o oxigênio entrar em contato com o vinho.

Existem também as rolhas sintéticas, feitas de aglomerados de cortiça ou outros materiais que se assemelham a cortiça. Apesar de desempenharem bem o processo de vedação, duram menos e são indicadas para vinhos jovens. 

Além da cortiça e rolhas sintéticas, também existem as tampas de rosca. Com corpo metálico e coberta com plástico que faz a vedação interna, de modo a limitar e até impedir por completo o oxigênio dentro da garrafa, é uma boa opção, porém mais utilizada em vinhos produzidos fora da Europa, como os americanos do sul e norte. 

Os tipos de garrafas de vinho utilizadas no mercado

A fase final da produção de vinho é seu engarrafamento, e este não é um processo simples, mas fundamental para garantir a qualidade do vinho. 

Os tipos de garrafas de vinho utilizadas no mercado

Além disso, cada vinho tem uma garrafa específica, ou seja, o desenho, a cor do vidro e até a forma como a garrafa é feita, o tipo de vidro e o quanto é utilizado para sua produção, podem interferir no vinho que será armazenado ali.

As garrafas de vinho possuem estruturas como se fossem um corpo e seguem as seguintes definições:

  • Gargalo- É o bocal, a parte final do pescoço e que fixa a rolha na garrafa;
  • Pescoço- É a parte mais estreita da garrafa que facilita na hora de segurar e por onde escorre a bebida quando servida;
  • Ombro- Assim como um corpo, o ombro é que separa a pescoço do resto da garrafa, conhecido como bojo;
  • Bojo- É a parte mais larga da garrafa, o corpo; 
  • Base- É a parte que dá apoio a garrafa. Além disso, pode ser mais côncova para facilitar a decantação ou lisa e rasa.  

As garrafas têm diferentes formatos e cada um é indicado para um tipo de vinho diferente:

  • Porto- Garrafa de ombros largos e mais baixa, com pescoço menos alongado. Criada na cidade do Porto em Portugal, para manter a qualidade dos vinhos locais. Indicado para vinhos licorosos;
  • Champagne- Criada na cidade de Champagne para espumantes, não tem ombros, com o pescoço alongado e que se encontra com o bojo. Possui um vidro mais largo por conta da pressão interna do líquido;
  • Bordalesa- Criação da região de Bordeaux, possui ombros acentuados, pescoço médio e bojo cilíndrico. É dos tipos de garrafas mais comuns para vinhos no mundo. Indicado para vinhos que ficarão armazenados por mais tempo e com resíduos;
  • Borgonhesa- Com ombro largo e pescoço mais alongado, o bojo é mais estreito. Indicado para vinhos com baixo resíduos e mais encorpados; 
  • Renana- Esta garrafa é criação da Europa Central e é das mais alongadas e altas do mercado, com ombro baixo e com bojo bem estreito.

Até a cor do vidro de uma garrafa de vinho é importante, pois ela serve para proteger a bebida da luz, seja ela artificial ou solar. Nas vinícolas, as garrafas ficam anos armazenadas com baixa luz para que a qualidade do vinho não seja alterada. 

As cores vão desde a garrafa transparente, algumas com tons de verde e outras marrons. As garrafas transparentes em geral, são indicadas para os champanhes e espumantes, além de vinhos brancos e rosés e que tem baixa influência da luz. 

Já os vinhos tintos, são indicados para garrafas com vinhos do marrom e verde, pois por conta de sua coloração, sofre mais influência da luz e por isso necessita de mais proteção.

Aproveite e acesse nossa loja de vinhos e espumantes e faça uma degustação dos melhores produtores Nacionais e Internacionais.