Taninos: Guia rápido sobre a importância dos taninos nos vinhos

Autor:

Banner vinho campeão
Taninos

No vocabulário enólogo, o termo taninos se refere a compostos químicos encontrados em plantas e animais, e nas uvas, é algo bastante comum e importantíssimo para garantir o sabor da bebida.

Eles podem ser encontrados em muitos tipos de diferentes alimentos, mas são mais comumente encontrados em chá, vinhos e café.

Os taninos têm um sabor muito adstringente que pode dificultar a ingestão de certas bebidas. No entanto, isso se deve principalmente ao fato de que os taninos foram extraídos das fontes naturais dessas bebidas.

Quando os taninos são consumidos como parte de um alimento ou bebida inteira, eles não têm um sabor tão forte e podem até ser benéficos para sua saúde. Confira neste artigo, um guia sobre os taninos e sua importância para uma boa garrafa de vinho de qualidade.

O que são os taninos?

Os taninos fazem parte do grupo fenólico de moléculas que compõem as paredes celulares das plantas. Eles são encontrados no vinho e outros alimentos, bem como em certos medicamentos.

Os taninos podem ser descritos como adstringentes ou de sabor amargo, razão pela qual são frequentemente usados para ajudar a criar um sabor seco ou azedo nos vinhos. Eles também podem ser usados como um conservante natural, evitando o crescimento de fungos e bactérias. Os taninos são mais comumente encontrados no vinho tinto, que possui um alto teor de polifenóis.

Isso ocorre porque os taninos estão concentrados apenas nas cascas da planta, que contêm mais fito nutrientes do que outras partes da planta. Os polifenóis ajudam a combater células cancerígenas, por exemplo.

Outros benefícios dos taninos para saúde, é a ajuda na digestão, alívio de inchaços e constipação, possui propriedades anti-inflamatórias, melhora do fluxo sanguíneo, além da redução dos riscos de doenças cardiovasculares, assim como a prevenção do câncer, como citado anteriormente.

Quais são os diferentes tipos de taninos no vinho?

Os taninos são moléculas adstringentes, amargas e complexas que se encontram no vinho. Eles são principalmente derivados das cascas de uvas, sementes e caules de uvas vermelhas.

Existem 3 tipos de taninos:

  1. Tanino proantocianidina (PAC);
  2. Tanino de ácido elágico (EA);
  3. Tanino polifenol (PP).

Taninos proantocianidinas são comumente encontrados em muitas plantas e animais. Eles não são apenas responsáveis pelo sabor adstringente do ácido tânico, mas também contribuem para o sabor e odor dos vinhos.

Os taninos proantocianidinas contribuem para o amargor, a adstringência e a sensação na boca dos alimentos. O profissional mais comum fontes de proantocianidinas incluem chá, sementes de uva e passas, grãos de cacau e chocolate.

O tanino ácido elágico, está presente em nozes e algumas frutas como as uvas e possui antioxidantes que já foram comprovados ser eficazes contra vários tipos de câncer e radicais livres, que atuam no processo de envelhecimento das células.

O Tanino polifenol é um meio de defesa que as plantas possuem para manter os predadores distantes, através do amargor das folhas e a sensação de boca amarrada. Ele é um importante componente que garante a qualidade e sabor da diversificação do vinho.

Como os taninos afetam o sabor do vinho?

Os taninos são um tipo de polifenol, que é um produto químico natural encontrado nas plantas. Os taninos são o principal agente responsável pelo sabor adstringente e sensação de secura na boca associada ao vinho.

O vinho tinto seco é o tipo que mais possui taninos, enquanto os vinhos brancos e espumantes, possuem níveis mais baixos desse polifenol.

A sensação adstringente é causada por moléculas que se ligam a proteínas na superfície da nossa língua, agindo de maneira que nossa boca fique seca e pode ter um efeito constritivo na garganta, dificultando a deglutição.

A adstringência é medida pelo grau de amargor do vinho que pode ser degustado. Quanto maior a concentração de taninos, mais adstringente será o sabor. Acidez é o sabor que se cria quando um vinho apresenta excesso de compostos fenólicos.

A acidez pode ser descrita em termos de sabor ou medindo o nível de íons de hidrogênio e pH. A sensação na boca é como o vinho se sente na boca e pode ser descrito como leve, médio ou pesado.

A sensação na boca também se refere à textura do vinho, que pode variar de fino a médio. Olfativo refere-se ao sentido do olfato. O paladar é formado pela língua, bochechas, palato e céu da boca.

Ao provar vinho, é importante não fechar os lábios ao provar, pois, isso bloqueará uma quantidade significativa do que você está detectando em sua boca. É importante bebê-lo degustando, deixando o ar entrar e envolver-se com o líquido e criar as variadas sensações esperadas com a bebida.

Encontre vinhos com taninos no Palco do Vinho

A escolha do vinho certo para aguçar seu paladar e sentir os taninos em todo seu esplendor, você encontra no Palco do Vinho.

Em nossa loja virtual, confira milhares de marcas do Brasil e do exterior, com todas as informações necessárias e os taninos perfeitos para você degustar. Com os melhores preços do mercado, acesse agora. Palco do Vinho, tudo sobre vinhos.

 

 

Sobre o autor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ultimos posts

  • Guia de Harmonização: descubra quais vinhos combinam com sushi e sashimi

    Guia de Harmonização: descubra quais vinhos combinam com sushi e sashimi

    Conteúdo1 Vinho e Comida Japonesa1.1 Harmonização de Vinho com Sushi1.2 Vinho Tinto ou Vinho Branco?1.3 Vinho Rosé e Sashimi: Uma Combinação Refrescante2 Tipos de Vinho para Sushi e Sashimi2.1 Harmonização de Vinho com Pratos Leves2.2 Vinho Espumante: Uma Opção Versátil2.3 Vinhos para Saborear com Sushis e Sashimis3 Dicas para Harmonizar3.1 Combinando Vinhos com Ingredientes Específicos3.2…

    Saiba Mais

  • Mitos e verdades sobre o consumo de vinho na gravidez: o que você precisa saber

    Mitos e verdades sobre o consumo de vinho na gravidez: o que você precisa saber

    Conteúdo1 Impacto do consumo de álcool na gravidez1.1 Grávida pode beber vinho?1.2 Consumo de álcool durante a gestação1.3 Síndrome alcoólica fetal: o que é e como ocorre2 Riscos para o feto2.1 Álcool na gravidez e os efeitos no desenvolvimento fetal2.2 Estrutura cerebral do bebê e o consumo de álcool2.3 Exames de ressonância magnética e sua…

    Saiba Mais

  • É verdade que quanto mais velho o vinho, melhor ele fica?

    É verdade que quanto mais velho o vinho, melhor ele fica?

    Conteúdo1 Vinho e Envelhecimento1.1 Vinho Jovem vs. Vinho Velho1.2 Processo de Envelhecimento do Vinho1.3 Safra e Maturidade do Vinho2 Mito ou Realidade2.1 É verdade que quanto mais velho o vinho, melhor ele fica? O mito desvendado!2.2 Fatores que Influenciam o Envelhecimento do Vinho2.3 Como Saber se um Vinho Está Pronto para Consumo3 Vinho e Qualidade3.1…

    Saiba Mais